Nota Técnica

Nota Técnica #02 – Boatos sobre a Marielle Franco

A difusão dos boatos sobre Marielle Franco: do Whatsapp aos sites de notícias

Principais resultados:

  • Os boatos ligando Marielle Franco ao tráfico começaram a circular muito cedo, apenas algumas horas após sua morte
  • Os boatos circularam primeiro no Whatsapp, depois emergiram no Twitter e Facebook e ganharam ampla difusão quando foram relatados pela imprensa
  • No WhatsApp, os boatos circularam mais por grupos de familiares (51%) do que por grupos de amigos (32%) ou de colegas de trabalho (9%).
  • A dinâmica de difusão no WhatsApp foi bastante lenta, tendo demorado entre 4 e 5 dias para se difundir amplamente
  • Entre todos os tipos de boatos, o que mais se difundiu era o mais simples. Os boatos que continham supostas evidências como uma foto ou vídeo tiveram alcance muito inferior ao boato que continha apenas um texto simples.
  • Embora o alcance da difusão no WhatsApp e depois nas redes sociais tenha sido ampla, a repercussão na imprensa também ajudou a difundir o boato porque as manchetes das matérias não indicavam que as informações sobre Marielle eram falsas

Coordenadores da pesquisa: Márcio Moretto e Pablo Ortellado

Repercussão: BBC

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional.

Download

NT2-Marielle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *