Notas Técnicas

Nota Técnica #4

Polarização no mercado de livros de polı́tica e ciências sociais

Análise do padrão de compras de livros de ciências sociais e polı́tica em uma grande livraria online mostra uma marcada polarização no mercado editorial brasileiro. O estudo recolheu a posição no ranking de vendas e as compras conjuntas de mais de mil tı́tulos para estimar o volume de vendas e a frequência das combinações de compras de livros. O resultado mostra que, entre os livros de polı́tica e ciências sociais, há praticamente dois mercados separados, com livros de esquerda, de um lado e livros de direita, do outro. Dentro de cada um desses dois grandes grupos, analisamos os sub-agrupamentos de tı́tulos comprados conjuntamente. Na esquerda, verificamos um aglomerado de tı́tulos sobre temas polı́ticos abordados de uma perspectiva progressista, entrelaçados com outro contendo as obras de Karl Marx e da teoria marxista. Sobreposto a eles, há ainda outro subgrupo com os tı́tulos sobre feminismo, questões raciais e temas LGBT. Os tı́tulos de direita formam um único grande grupo. Quando analisamos sua estrutura interna, vemos um gradiente que vai dos tı́tulos sobre liberalismo até os tı́tulos sobre conservadorismo, com os livros de Olavo de Carvalho no centro. Nos dois maiores clusters, de esquerda e de direita, predominam tı́tulos atacando o campo adversário: na esquerda, os tı́tulos acusam a direita de ser fascista e de destruir a democracia; na direita, os tı́tulos acusam a esquerda de ser idiota e homicida. Não notamos essa polarização entre os livros de filosofia.

Download

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

NOTA TECNICA 5